Costa, Constâncio Roque da

 

 

Civil a viver na Bélgica

Local de nascimento – Margão, India Portuguesa
Data de nascimento – 1905
Data de falecimento –  
Pai –Bernardo Camilo Costa
Mãe –Maria Helena Costa

fotografia do navio Serpa Pinto

.

Constâncio Roque da Costa foi detido a 22 de Setembro de 1944 pelas autoridades belgas acusado de ter colaborado com o inimigo durante a guerra. Libertado a 19 de Novembro, voltou a ser preso a 17 de Janeiro do ano seguinte. A 28 de abril foi novamente libertado sob condição de abandonar o país no prazo de 30 dias.

Devido a dificuldades diversas só saiu de Bruxelas para Lisboa a 20 de Julho de 1945, tendo no entanto deixado para trás a mulher, de nacionalidade belga - Germaine Louillet -e dois filhos. Às autoridades portuguesas foi dada a informação de que não tinha fundos para financiar a viagem da família.

A residir na Bélgica desde 1928, Constâncio Costa era licenciado em Ciências Políticas pela Universidade de Bruxelas. Antes e durante a guerra exercia o cargo de professor de língua portuguesa na Universidade de Colonial de Antuérpia e na Escola Comercial de Lovaina.

Na imprensa local publicava artigos sobre história, arte e literatura da Índia. Segundo documentação do Arquivo do Ministério dos Negócios Estrangeiros foi uma entrevista a uma rádio de Bruxelas onde falou da Índia Britânica “em termos que foram considerados de crítica hostil à política inglesa naquele domínio”, que despertou a atenção negativa dos aliados. 

O facto de também se ter deslocado à Alemanha durante o período da ocupação para se encontrar com dirigente Hindus do movimento separatista da India, "partidários de Gandhi”, também não melhorou a sua posição perante os aliados.

C. G.

Fontes

Arquivo Histórico e Diplomático do Ministério dos Negócios Estrangeiros   §